Sebrae assina convênio com ministério da cultura para fomentar a economia criativa no Brasil

Entidades buscam o fortalecimento do setor com gestão empresarial e qualificação técnica de empreendedores culturais

Durante cerimônia de assinatura de convênio entre o Sebrae e o Ministério da Cultura, para fomentar a economia criativa do país, o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, destacou os desafios enfrentados pelos empreendedores culturais no país e a importância da capacitação para vencê-los.

“Fizemos um levantamento e descobrimos que há cerca de 152 mil MEIs no Brasil envolvidos no processo da economia criativa, especialmente na cultura. E só não é mais porque os nossos gestores diziam que quem se dedica a atividades de alto teor cultural não pode ser MEI. Mas ocorre que há muitas pessoas de alto teor cultural neste país ganhando muito pouco”, afirmou Afif.

Presente na cerimônia, o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, classificou o evento como “um momento de felicidade e orgulho”, pois se declarou admirador de Afif e do Sebrae. “São pessoas como ele que fazem o Brasil avançar”, disse o ministro, para quem a cooperação entre as duas instituições chega em um momento crucial do país.

“Sabemos que em períodos de queda de arrecadação, a saída é investir em cultura, pelo potencial arrecadador que tem, além da força na geração de empregos. Estudo encomendado à Fundação Getúlio Vargas nos mostrou que o setor cresceu, de 2012 a 2016, 9,1% ao ano e emprega hoje mais de 1 milhão de pessoas”, comentou.

A cerimônia foi realizada no Centro Nacional de Referência em Empreendedorismo, Tecnologia e Economia Criativa do Sebrae, no Palácio Campos Elíseos, em São Paulo, e foi prestigiada também pelo secretário estadual da Cultura, Romildo Campello, pelo diretor do Sebrae-SP, Bruno Caetano, e pelo ator e produtor cultural Odilon Wagner, entre outras personalidades. Gestores do Sebraelab também participavam de capacitação no espaço e acompanharam a sonelinidade.

Das várias atividades previstas, o convênio permitirá ações e projetos conjuntos na gestão do conhecimento e fortalecimento do setor, na avaliação de impactos econômicos e territoriais da infraestrutura cultural, na formação em gestão empresarial e na qualificação técnica de empreendedores culturais.

“Venho acompanhando o interesse do presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, pelo setor há muitos anos e tenho certeza de que essa iniciativa será uma grande contribuição ao desenvolvimento da economia criativa e da cultura”, disse Odilon Wagner. O secretário Romildo Campello destacou a importância do local que serviu de cenário à assinatura do convênio: “Que este prédio, tão caro ao nosso passado, seja a plataforma de desenvolvimento de São Paulo para o século 21.”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *