“Historicamente, o ser humano tende a se reunir em grupos de interesse. É na associação com outras pessoas que entramos em contato com outras visões de mundo, nos aperfeiçoamos como indivíduos e nos tornamos capazes de construir uma sociedade melhor.

Lógica semelhante se aplica ao mundo dos negócios. Por meio de uma associação, podemos nos reunir para trocar experiências, buscar alternativas para a superação de desafios e explorar novas oportunidades.

O associativismo é, portanto, de extrema importância para as empresas, uma vez que fortalece a representação política em questões de interesse coletivo e também promove a oferta de serviços para os seus associados e população em geral.

Além da construção de uma poderosa rede de relacionamentos, o associativismo pode colaborar diretamente para amenizar os efeitos de uma crise econômica por meio de campanhas, promoções conjuntas e variadas outras ações.

A Associação Comercial e Empresarial funciona, portanto, como uma ferramenta de apoio ao desenvolvimento empresarial, cabendo, portanto, à Associação, um relevante papel no desenvolvimento econômico e social do município como principal órgão representativo do empresariado local.

E é assim que atuamos aqui em Ubiratã, estando inclusive presente nos Conselhos e iniciativas que planejam e implementam o desenvolvimento local.

Fazer parte de uma associação pode desenvolver a autodisciplina e o espírito de colaboração entre os empresários, fazendo com que o ato de estar associado passe a ser cotidianamente visto com bons olhos, deixando de ser um encargo e passando a ser encarado como uma forma de colaboração para um fim maior.

Um dos meus principais objetivos nesta gestão é chamar a atenção dos empresários locais para a importância de se associarem e se manterem associados da ACEU, uma vez que assim agindo estarão dando subsidio para que esta Associação continue, cada vez com mais força e poder de representatividade, defendendo os seus interesses junto ao poder publico de nossa cidade, contribuindo com o desenvolvimento econômico e social do nosso município.”